Publicado em 20/11/2014

Como anda seu Marketing Pessoal?



  • Muitas vezes associado a um certo exagero na hora de promover as próprias conquistas, o marketing pessoal tem papel fundamental na construção de nossa imagem profissional. O desafio é saber a medida.

    Se analisarmos as situações em que algum colega “passou do ponto”, vamos perceber que possivelmente ele/ela deixou de ponderar 3 fatores:  (1) resultados concretos, (2) resultados relevantes e (3) frequência adequada. Explico: se o profissional tem resultados concretos nas mãos – metas atingidas, clientes conquistados, aumento de faturamento, etc – não há mal nenhum em divulgar o “feito”. Mas, se por exemplo, pela dinâmica do negócio, novos clientes são conquistados com a mesma facilidade com que saem do “sistema” (alta rotatividade),  a relevância de divulgar que o cliente XYZ acaba de chegar é altamente questionável. Esse é um exemplo bastante simplista, mas nos ajuda a perceber bem a diferença entre resultado concreto e resultado relevante.

    Outro desconforto bastante comum acontece quando um profissional divulga uma conquista por semana. Se considerarmos que para a comunicação ser assertiva, os resultados devam ser concretos e relevantes para o negócio, dificilmente teremos  “golaços” acontecendo aos montes. Para construirmos uma imagem profissional positiva, precisamos mostrar, inclusive, que temos bom senso para julgar a relevância das informações que divulgamos.  Por mais concreto e interessante que um resultado seja, nunca é demais perguntar-se se vale a pena comunicá-lo - naquele momento para aquela audiência.

    Como nem só de extrovertidos vive o mundo corporativo, o oposto também acontece. Há muitos profissionais que jogam “um bolão” e nunca aparecem. Por timidez ou até por questões de insegurança, algumas pessoas deixam de se expor e de mostrar do que realmente são capazes. No anonimato e, por vezes, justificando que preferem passar “despercebidas”, tendem a deixar de receber o reconhecimento que merecem. Ou, no pior cenário, tendem a perder oportunidades valiosas para suas carreiras.

    Então, qual a medida?

    Para descobrir “sua dose diária de marketing pessoal”, pense sempre nos 3 pontos acima. Se o resultado for concreto, for relevante para o negócio e você não tiver divulgado algo bacana muito recentemente, vá sem medo. Lembre-se sempre de que mais importante do que mostrar empenho é mostrar DESEMPENHO. Se isso estiver claro e a equação entre relevância e frequência estiver equilibrada, dificilmente você terá um resultado diferente do que espera.

    E o time dos “bastidores”?

    Se esse for o seu caso e você desejar desenvolver uma carreira de qualidade sem crescimento acelerado, não deve encontrar problemas. Mas, se desejar crescer rapidamente e alçar voos profissionais mais altos, preciso lhe dizer que você tem um desafio pela frente: exercitar seu marketing pessoal. Sei que para muitos a ideia de se expor e de divulgar suas conquistas pode parecer assustadora. Mas para que você seja”visto”, não bastará “ser” competente. Você terá que “parecer” competente também. Pense nisso!

    Texto publicado no blog Carreira em Gerações
    por Sofia Esteves
    Presidente do Grupo DMRH

  • Fonte: http://www.chegamais.ciadetalentos.com.br